Dona de casa pede ajuda para manter alimentação de 25 cães e 35 gatos abandonados

Ela gasta em média 225 kg de ração com os cachorros e 75 kg com os gatos por mês.

Publicado em 21/12/2018 15:02:41 | Por: G1 São Carlos e Araraquara

Dona de casa pede ajuda para manter alimentação de 25 cães e 35 gatos abandonados
Ana resgatou 60 animais de rua para cuidar em sua casa no Icaraí em Ibaté — Foto: Arquivo Pessoal

Uma dona de casa de Ibaté (SP) pede ajuda para cuidar dos 25 cães e 35 gatos resgatados da rua que ela abriga em casa no bairro Icaraí. Os gastos com alimentação e saúde dos bichos ultrapassam R$ 1 mil.

Ana Lucia Campoe Gimenez, de 43 anos, disse ao G1 que por mês precisa em média de 225 quilos de ração para os cachorros e 75 quilos para os gatos. O dono de uma pecuária ajuda vendendo a preço de custo.

Cerca de 20 pessoas ajudavam mensalmente com os gastos, mas atualmente apenas quatro tem colaborado.

Para complementar a renda, a dona de casa arrecada roupas usadas e realiza um brechó na Rua Antônio Guarati, 142, no bairro Icaraí. As peças custam R$ 2.

Dificuldades

 
Animais ajudaram Ana a vencer o medo de sair na rua e superar depressão — Foto: Arquivo Pessoal

Animais ajudaram Ana a vencer o medo de sair na rua e superar depressão — Foto: Arquivo Pessoal

Ana disse que gosta de animais desde quando era criança. Ela começou recolhê-los porque ficava com dó ao vê-los abandonados na rua. Segundo ela, o contato com os animais a ajudou a superar a depressão causada pela perda da irmã.

“Fui conversando com eles e parecia que entrava aquela paz. Eu fui pegando eles, cuidando, sempre levando para castrar. Faço a doação também, mas dá uma dor no coração quando preciso doar”.

Os cães e gatos que ela recebe ficam em um canil feito no quintal da casa onde mora com mais seis pessoas.

“Eu não tenho muitas condições e está muito difícil para mim. Meu marido faz bicos, um filho que ajudava com os custos ficou doente e o outro completou 18 anos agora e não consegue emprego", contou.

Quando os cães e gatos ficam doentes, ela leva no Centro de Zoonoses. A dona de casa também conta com o apoio de uma veterinária que realiza os atendimentos e aguarda para receber quando é possível.

“Ainda estou devendo para ela. Quando é caso de urgência, levo e depois faço rifa para ganhar o dinheiro e poder pagar ela”, contou Ana.

Afeto

 
 Ana cuida de 35 gatos resgatados da rua em sua casa — Foto: Arquivo Pessoal

Ana cuida de 35 gatos resgatados da rua em sua casa — Foto: Arquivo Pessoal

Cada animal abrigado no canil da dona de casa recebeu um nome e tem uma história geralmente de maus-tratos.

"Um deles tem uma cicatriz nas costas porque jogaram água fervendo. A Costelinha foi resgatada no Jardim Cruzada em frente a um um bar. Umas meninas que estavam lá chutaram ela sem deixá-la comer", contou.

A dona de casa posta fotos dos animais disponíveis para doação em seu perfil no Facebook. "Se alguém se interessar, já leva o bichinho castrado para não ter dor de cabeça. Eu sempre falo que, caso a pessoa não queira mais, que devolva, mas não solte na rua".

Foi o que aconteceu com o cãozinho Bob, que já foi doado duas vezes. "Ele ficou um ano na casa da pessoa ele veio devolver. Acho que é para eu ficar com ele", disse.

 
Ana começou a retirar os animais da rua há oito anos porque  ficava com dó — Foto: Arquivo Pessoal

Ana começou a retirar os animais da rua há oito anos porque ficava com dó — Foto: Arquivo Pessoal

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 141