Planet Hemp ataca Bolsonaro durante show no Tusca em São Carlos; VEJA TODAS AS FOTOS

'Nazista filho da p***', declarou vocalista. Banda de Marcelo D2 também condenou polêmica envolvendo vereadores e trabalho escolar sobre intolerância na cidade

Publicado em 15/10/2018 09:01:27 | Por: ACIDADE ON

Planet Hemp ataca Bolsonaro durante show no Tusca em São Carlos; VEJA TODAS AS FOTOS
O show teve forte teor político - ACIDADE ON

 

Planet Hemp critica Bolsonaro durante show no Tusca em São Carlos
Em uma apresentação com teor político, a banda carioca Planet Hemp agitou e provocou o público da Taça Universitária de São Carlos (Tusca) na madrugada deste domingo (14). A noite, que contou anteriormente com uma apresentação da cantora Anitta, foi marcada por discursos sobre ódio e intolerância, além da liberdade de expressão no atual contexto das eleições.  

O conjunto de rap rock foi criado em 1993 e esteve envolvido em polêmicas por conta de seu explícito posicionamento a favor da legalização da cannabis (maconha). A banda falou sobre quando foi acusada de fazer apologia ao uso de drogas, chegando a ter membros presos durante um concerto em Brasília. "O ano era 1996, a gente estava fazendo o segundo disco do Planet Hemp, a gente estava sendo perseguido pela Polícia, aquela coisa que a gente espera que não volte nunca mais. Os caras estavam falando sobre liberdade de expressão, se podia ou não podia falar de maconha. A gente estava puxando o limite propositalmente" disse D2. 

Entre uma canção e outra, os vocalistas Marcelo D2 e BNegão se alternavam em discursos contra a intolerância, o ódio e o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). A aceitação do público às falas podia ser observada pelo resposta de grande parte da plateia, que fazia coro de "Ele Não", dizeres que se tornaram marca da insatisfação contra o candidato em todo o país. As duas palavras também foram exibidas em um telão atrás dos artistas.  

"Eu queria falar, lógico que é sobre política, porque a gente faz isso há 25 anos. A gente fala sobre política. É importante falar sobre política. Nesse tempo em que os ânimos estão exaltados, é muito importante a gente se manter no amor. Cuidado para a gente não cair no ódio. Está todo mundo com sangue quente, todo mundo querendo brigar por causa de política. Cuidado", alertou Marcelo D2 

"Vamos ouvir o outro, o que ele tem para falar, mas a gente não pode nunca mais na história da humanidade permitir racismo, homofobia, xenofobia e qualquer tipo de discriminação. Somos todos iguais. O mundo é nosso. Respeita o cara ali, respeita a mina, me respeita, respeita o cara que está trabalhando, respeite a todos. Paz: é disso que a gente precisa. A gente faz isso há 25 anos, a gente luta por isso faz 25 anos. Liberdade de expressão, não é fácil. Seria muito mais fácil se fosse só entretenimento, mas esse é o nosso trabalho. A gente está aqui para defender vocês, todos vocês, independente em quem vocês votem", completou D2.

BNegão se mostrou explicitamente contra o candidato do PSL e pediu maior atenção no período eleitoral. "Esse cara não está ali como opção. Quem for com esse cara, que vá sabendo que está escolhendo o lado ditador filha da p***. Tá escolhendo o lado de um cara que vai fazer guerra civil distribuindo arma. Política de extermínio. Prestem atenção em quem vocês vão votar porque é o seguinte: agora ainda dá para reclamar, vaiar, aplaudir e fazer tudo. Se esse cara entrar, é morte. Quero acordar e não ter voltado para 1964. Quero ir para frente, é para onde se anda" afirmou.

Os músicos também falaram e criticaram o episódio ocorrido na Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Carmine Botta, em São Carlos, no qual um trabalho de alunos do 9º ano gerou polêmica entre vereadores e professores da unidade. Depois de discussões em aula sobre intolerância religiosa e sexual, os alunos produziram cartazes que traziam dados estatísticos sobre os temas. O material foi colado no mural em um dos corredores da escola e chegou a ser retirado pelo vereador Leandro Guerreiro (PSB).  

Enquanto o nome da escola aparecia no telão atrás da banda, o vocalista BNegão falava sobre o ocorrido. "Vocês ficaram sabendo do que aconteceu em um colégio daqui, EMEB Carmine Botta? Fizeram um trabalho sobre sexualidade e vereadores entraram lá e rasgaram a porra toda. Vocês estão sabendo disso? Foi aqui em São Carlos. Quero mandar um salve para os alunos da Carmine Botta, metendo bronca geral. Para cima deles", incentivou.

A banda também citou o caso da vereadora Marielle Franco, assassinada a tiros no Rio de Janeiro em março de 2018. "Tusca, vocês ficaram sabendo exatamente o que aconteceu com a Marielle Franco? Ativista dos Direitos Humanos, ativista de tudo o que é comunidade ou situação. Marielle Franco, uma das maiores que já pisaram aqui nesse país, ela foi apagada justamente pela milícia do Rio de Janeiro, que é ligada a esse 'Bozonazi', é ligada a esse cara. A milícia do Rio de Janeiro, pra quem não sabe, é composta por policiais corruptos. Policiais que foram expulsos da força policial por assassinato, corrupção e tudo o mais. Essas pessoas mataram a Marielle Franco, e as pessoas ligadas a elas quebraram a placa da Marielle Franco. Os filhotes de 'bozonazi' quebraram a placa da Marielle", finalizou BNegão. 

Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57
Planet Hemp no Tusca: show intenso e com teor político (Fotos: Amanda Rocha)1/57

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 138