Monitora suspeita de agredir crianças em creche de Porto Ferreira é afastada pela prefeitura

Foi aberta uma sindicância para apurar o caso, que também será investigado pela Polícia Civil .

Publicado em 09/11/2018 20:05:58 | Por: G1 São Carlos e Araraquara

Monitora suspeita de agredir crianças em creche de Porto Ferreira é afastada pela prefeitura
A creche onde teriam ocorrido os abusos - G1

Creche Abib Said Taiar, em Porto Ferreira — Foto: Reprodução/GoogleView

Creche Abib Said Taiar, em Porto Ferreira — Foto: Reprodução/GoogleView

A Prefeitura de Porto Ferreira (SP) afastou uma monitora da creche municipal Abib Said Taiar, suspeita de agredir fisicamente crianças que estavam sob seus cuidados. Uma sindicância e a Polícia Civil apuram o caso.

Imagens de agressões

A denúncia partiu da desconfiança de uma mãe que procurou a creche relatando que o filho havia contado que a servidora estava batendo nas crianças.

A partir do relato, a diretoria da creche acionou as imagens da câmera de segurança que fica na sala. O G1 ainda não conseguiu contato com a servidora afastada.

A mãe de uma criança agredida de 4 anos disse ao G1 que nas imagens, quatro crianças aparecem sendo agredidas pela mulher.

 
Foram tapas, chutes, o meu filho ela pegou pelo cangote e jogou porque ele deitou do lado errado da cama.
— mãe de criança agredida

Processo disciplinar e B.O.

A Prefeitura de Porto Ferreira informou que a Secretaria de Educação abriu um processo disciplinar e afastou a servidora, além de registrar um boletim de ocorrência. O G1 não conseguiu contato com a Polícia Civil para comentar a investigação do caso.

 
Polícia Civil de Porto Ferreira vai apurar o caso — Foto: Reprodução/EPTV

Polícia Civil de Porto Ferreira vai apurar o caso — Foto: Reprodução/EPTV

“A Secretaria de Educação de Porto Ferreira informa que em procedimento de verificação de imagens, constatou-se ações praticadas por servidora pública de creche que não correspondem às diretrizes pedagógicas preconizadas por essa Administração Municipal, bem como atitudes que, em tese, podem ser caracterizadas como ríspidas e absolutamente inadequadas para com os alunos", informou por nota.

"A Secretaria de Educação reafirma o absoluto zelo pelo bem-estar dos alunos e não se furtará das providências necessárias para a devida elucidação da questão pelas autoridades competentes", completou.

Conselho Tutelar acompanha caso

O Conselho Tutelar de Porto Ferreira informou que foi acionado na segunda-feira (5) pela Secretaria de Educação depois que a unidade de ensino detectou a situação. Conselheiros tutelares foram até a creche, analisaram as imagens e comprovaram as agressões.

As imagens foram entregues para a polícia, que deverá investigar o caso e decidir se irá solicitar imagens de outros dias. A entidade está em contato com as famílias e encaminhou as crianças para atendimento especializado.

Agressões em outra creche em 2014

Em setembro de 2014, uma outra monitora da Creche Municipal Ferdinando Mechioretto, em Porto Ferreira, foi presa após ser flagrada agredindo várias crianças de 1 a 2 anos. O pai de um aluno, que desconfiou da atitude da monitora, colocou uma câmera escondida na mochila do filho.

A mulher de 46 anos, que é pedagoga e trabalhava na Prefeitura há três anos, apareceu nas imagens puxando um menino pelo braço e o jogando com toda força no tapete. Depois, ela bateu em outro menino, o sacodiu violentamente e o colocou de castigo na parede.

Sete meses depois, as 10 creches da cidade ganharam câmeras de monitoramento.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 139