Acusado de assassinar enfermeira é condenado à pena máxima em Casa Branca

Julgamento durou mais de 11h nesta terça-feira (27), no Fórum Criminal. Decisão cabe recurso.

Publicado em 28/11/2018 13:37:57 | Por: G1 São Carlos e Araraquara

Acusado de assassinar enfermeira é condenado à pena máxima em Casa Branca
A enfermeira Lilian Kelly da Silva foi assassinada pelo ex em Casa Branca — Foto: Reprodução/EPTV

O caldeireiro Carlos Alexandre Gomes acusado de assassinar a ex-companheira Lilian Kelly da Silvafoi condenado a 32 anos e oito meses de prisão em regime fechado, nesta terça-feira (27), em Casa Branca (SP).

(ATUALIZAÇÃO: nesta quarta-feira (28), o Fórum de Casa Branca informou que a pena será ajustada para o máximo permitido pela legislação brasileira, que é de 30 anos.)

O julgamento realizado no Fórum Criminal Ministro Costa Manso durou mais de 11 horas. A decisão cabe recurso. O G1 não conseguiu localizar a defesa de Gomes.

 
Fórum Criminal Ministro Costa Manso em Casa Branca — Foto: Google Street View

Fórum Criminal Ministro Costa Manso em Casa Branca — Foto: Google Street View

O crime

O assassinato aconteceu em abril de 2017. A mulher foi atingida com um tiro nas costas e outro na cabeça.

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu próximo à Santa Casa, onde Lilian trabalhava. Testemunhas relataram à polícia que teriam visto o ex-companheiro da enfermeira efetuar os disparos. 

Julgamento de caldeireiro acusado de matar enfermeira em Casa Branca já dura mais de 10h

Julgamento de caldeireiro acusado de matar enfermeira em Casa Branca durou mais de 10h

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 139