RACISMO: Carla Campos é punida com multa e prestação de serviços à comunidade

Ocupante de cargo de confiança na gestão Airton Garcia admitiu ter cometido racismo e fez transação penal

Publicado em 29/10/2020 07:00:47

RACISMO: Carla Campos é punida com multa e prestação de serviços à comunidade
Carla Campos: funcionária de cargo de confiança admitiu ter ofendido colegas com termos racistas facebook

Marco Rogério

A servidora de cargo de confiança do governo do prefeito Airton Garcia(PSL), Carla Campos,  foi penalizada ontem(28) pela Justiça a pagar 10 salários mínimos de multa e também prestar serviços à comunidade, através de uma instituição assistencial de São Carlos a ser definida pelo Poder Judiciário. A punição é pela prática de racismo, que ocorreu em meados de 2019.

A punição foi definida em transação penal proposta pelo Ministério Público, através do promotor Marcelo Mizuno, e aceita por Carla, que confessou ter praticado racismo contra duas funcionárias municipais.

Carla admitiu, ao juiz da Segunda Vara Criminal de São Carlos,  Cláudio Prado do Amaral,  ter praticado o ato de racismo contra as servidoras Eliane Cristina Florindo e  Benedita Maria dos Santos, que eram suas colegas de trabalho na FESC (Fundação Educacional São Carlos). Uma delas é servidora de carreira e a outra trabalhava numa empresa terceirizada à época dos fatos. Uma das servidoras chorou após a definição da punição imposta à Carla.

Na mesma época, após vários protestos das instituições de São Carlos, como OAB, Câmara Municipal e Sindspam, Carla chegou a ser exonerada do cargo de diretora Secretaria contra uma diretora da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida pelo prefeito Airton Garcia. Porém, algum tempo depois, Carla, que é amiga pessoal do prefeito foi recontratada em cargo na Fundação Pró-Memória, o que gerou novos protestos.

O advogado Luís Donizete Luppi, que representou, através do departamento jurídico do Sindspam, as duas servidoras negras e vítimas de racismo, afirma que a punição imposta a Carla Campos, deve ter caráter pedagógico para que outras pessoas não repitam este ato “absurdo”. “Ela, Carla, uma mulher branca, eu diria que quase nórdica, ofendeu estas duas mulheres. Ofendeu de forma rasteira e vil duas moças negras.  O Adail Alves de Toledo nos acionou e apresentamos a representação ao MP contra Carla. As duas vítimas desejam que parem com esta prática abominável de racismo. Parabéns às minhas clientes. Fez-se justiça. E as minhas clientes não abrem mão de outros processos contra Carla Campos. E que isso sirva de exemplo a muitos outros.  Para nós resta ainda o sabor amargo de saber que Carla Campos ocupa cargo de confiança na gestão do prefeito Airton Garcia, onde recebe polpudo salario que é pago pelo cidadão de São Carlos assim como eu e você”, ressalta o advogado.

 

 

Fotos

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 186