Ponte do Santa Rosa em Porto Ferreira deve ser inaugurada em março

Novo dispositivo terá 22 metros com pistas de rolamento, ciclovia e também pista para caminhadas e ligará regiões Sudeste e Leste da cidade

Publicado em 13/01/2021 08:21:14

Ponte do Santa Rosa em Porto Ferreira deve ser inaugurada em março
As obras da nova ponte sobre o Córrego Santa Rosa: mudanças na mobilidade urbana da cidade, com novas rotas de circulação

Marco Rogério

A nova ponte sobre Córrego Santa Rosa, que vai ligar a Zona Leste à Zona Sudeste de Porto Ferreira deve ser inaugurada até março deste ano. As obras, que foram viabilizadas após o financiamento de R$ 26 milhões feitos pela Prefeitura de Porto Ferreira com a Caixa Econômica Federal e seguem em ritmo acelerado.  Com os recursos foram realizadas outras obras de um pacote.

O projeto da nova ligação entre as regiões Leste e Sudeste de Porto prevê  não só as obras de execução da ponte, mas também das rotatórias e da alça de acesso sejam custeados pelo município, assim como também todas as obras de infraestrutura da avenida Mariano Procópio.

“Em termos práticos, ao final do dia, o cidadão que hoje precisa fazer um percurso muito mais longo irá economizar quase 6km (considerando apenas ida ou volta) em seu percurso”, comenta o prefeito Rômulo Rippa ao comentar os benefícios que a nova ponte trará para os ferreirenses.

A definição do local exato onde a ponte está sendo construída se deu após 5 meses de estudos de mobilidade realizados pela Prefeitura, que contratou para o serviço uma empresa especializada na área, a Tranzum Planejamento e Consultoria de Trânsito.

Os estudos também tiveram acompanhamento de uma comissão formada por moradores das áreas diretamente interessadas na obra, como forma de dar transparência e lisura ao trabalho.

“Com responsabilidade, acompanhamos as explanações dos técnicos contratados para mensuração do fluxo de veículos, e, por conseguinte, cidadãos que serão beneficiados com a execução do novo dispositivo de acesso. Garantimos transparência e reafirmamos a lisura do processo de estudos, quando nomeamos uma comissão composta por moradores dos bairros adjacentes à região afetada, ao longo do processo os questionamentos e dúvidas foram apontados e respondidos”, explica o prefeito Rômulo Rippa.

Destes estudos resultaram sete sugestões de rotas. Após avaliações dos prós e contras de cada projeto apresentado e tendo em vista a viabilização de um grande anel viário, além das diretrizes do Plano de Mobilidade do município, o prefeito Rômulo Rippa recebeu relatório da Secretaria de Segurança Pública e Mobilidade Urbana e decidiu pela Rota 3.

Esta rota está assim definida: A partir da avenida Júlio de Oliveira Dorta, segue até a avenida Mariano Procópio (Recreio Aeroporto / Tio Chico). Em rotatória a ser construída, segue em via a ser construída, passando defronte a AABB (Associação Atlética do Banco do Brasil), margeando o córrego Santa Rosa até uma nova rotatória (a ser construída). Desta rotatória segue uma via que transpõe o córrego Santa Rosa (ponte), ligando à rotatória já existente que acessa a avenida Alberto Suzigan (Jardim Santa Luzia).

O prefeito ainda definiu que, caso o pacote de investimentos de R$ 26 milhões junto à Caixa Econômica Federal seja aprovado, não só as obras de execução da ponte, das rotatórias e da alça de acesso sejam custeados pelo município, mas também todas as obras de infraestrutura da avenida Mariano Procópio, “uma vez que estas serão essenciais para garantir a qualidade do trânsito desejado”, concluiu.

A nova ponte terá 22,14m de largura, compreendendo pistas duplas de rolamento específicas para cada sentido, passeio para pedestres nas duas extremidades e também uma ciclovia. Todos os dispositivos inclusos no projeto seguirão os mais rígidos padrões de engenharia e segurança, tanto estrutural quanto de tráfego e mobilidade urbana.

 

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 186