Marcelo Padilha critica as filas de espera para exames em Porto Ferreira

Desde o início, o candidato repetiu que a saúde seria sua maior prioridade.

Publicado em 06/10/2020 22:38:09

Marcelo Padilha critica as filas de espera para exames em Porto Ferreira

 

No último domingo, 4, o candidato a prefeito de Porto Ferreira, e seu vice, Sebastião Campos, realizaram uma live para expor suas propostas relacionadas à saúde. O discurso de Marcelo Padilha começou leve, e progressivamente, se tornou um pouco mais incisivo.

A obtenção de remédios por usuários de convênios médicos e a demora nas filas de espera para exames foram temas centrais de suas críticas. Ainda assim, Padilha elogiou os trabalhos do Hospital Dona Balbina e dos postos de saúde da cidade. 

Desde o início, o candidato repetiu que a saúde seria sua maior prioridade. “Saúde não é prioridade um, é prioridade zero, prioridade máxima”, disse Padilha. Outro fator ressaltado foi o caráter improvisatório da live. A transmissão chegou a ter 63 espectadores e durou pouco mais de 30 minutos.

Inicialmente, Padilha mostrou o material de sua campanha e ressaltou a importância do tema da live. Em seguida, o candidato destacou o trabalho do Hospital Dona Balbina. “O hospital faz um bom atendimento, os postos de saúde também. Temos ótimos profissionais. Talvez o que esteja faltando é um pouco de infraestrutura”, disse o candidato do Republicanos. “Nós precisamos suprir as necessidades com mais insumos, disponibilizando condições para que quem busque os postos de saúde saia satisfeito”, comentou Sebastião Campos.

O candidato comentou sobre o processo de obtenção de remédios para usuários de convênios médicos. “O remédio é de todos, do pobre e do rico. O governo tem que fornecer remédio. Hoje, Campos, por incrível que pareça, quem tem convênio médico não pode pegar remédio em posto de saúde” disse Marcelo Padilha. 

Em seguida, citou relatos feitos a ele de que algumas pessoas estariam entrando na justiça para conseguir remédios. “Está chovendo, hoje, pedido de remédio de alto custo para os advogados. O juiz tem que dar liminar para o poder público, para poder ser atendido no dia seguinte”, afirmou o candidato.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 184