Câmara de Porto Ferreira pagou R$ 110 mil a Ivo Hissnauer em indenização ilegal

Presidente da Casa, Gustavo Braga, fez a festa com o dinheiro público com o aval da maioria dos vereadores

Publicado em 10/11/2020 07:18:17

Câmara de Porto Ferreira pagou R$ 110 mil a Ivo Hissnauer em indenização ilegal
O presidente Gustavo Braga e o advogado Ivo Hissnaeur: rindo da cara do povo ferreirense

Marco Rogério

Em mais uma das tantas lambanças e barbaridades que praticou nestes quatro anos de mandato Câmara Municipal de Porto Ferreira pagou, sob a presidência do vereador José Gustavo Braga Colucci (PTB), a título de "indenização" ao seu ex-procurador geral, Ivo Hissnauer, o montante de R$ 110 mil como indenização por sua exoneração em maio de 2019. A informação é do portal da transparência do Poder Legislativo ferreirense e está à disposição de todos.

Hissnauer era procurador da Câmara contratado em cargo de confiança. Como o Ministério Público vem exigindo que tal funaçpão seja exercida por servidor dxe carreira através de concurso, o presidente Gustavo Braga promoveu o processo seletivo. Assim, Hissnauer foi exonerado do cargo e recebeu os R$ 110 mil. O mais estranho é que a planilha em formato excel cita como "outros vencimentos" o valor de R$ 89.134,96, não esclarecendo a quais direitos trabalhistas este montante estaria atendendo. O fato é que servidores em cargos em comissão ou de confiança tem direito apenas ao salário mensal, décimo terceiro salário e férias anuais mais  um terço, o que torna difícil se entender como Hissnauer pode ter recebido um valor tão alto de indenização.

Mas Hissnaeur, além de embolsar esta bela quantia, suficiente para quase pagar o salário mensal de 100 servidores municipais que pouco mais que o salário mínimo, não ficou sequer um dia desempregado. Ele foi exonerado em um dia do cargo de procurador geral do Legislativo e nomeado no dia seguinte como assessor da presidência da Câmara Municipal.

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA - Gustavo Braga e Hissnauer poderão responder por enriquecimento ilícito e improbidade administrativa. 

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 186