BOMBA!!!! EXCLUSIVO: Vereador Paraná Filho tenta agredir secretária e humilha Lucão

Numa atitude covarde, direção da Câmara Municipal silencia imprensa e fica como cúmplice da impunidade do vereador, que poderia ser cassado

Publicado em 07/12/2020 16:07:11

 BOMBA!!!! EXCLUSIVO: Vereador Paraná Filho tenta agredir secretária e humilha Lucão
Paraná Filho: somente Leandro Guerreiro conseguiu conter a fúria do parlamentar - FOTO: MARCO ROGÉRIO

Marco Rogerio

Após acusar o prefeito Airton Garcia (PSL) de ser “crápula”, “bandido”, “quadrilheiro”, “ladrão”, “pilantra”, entre outros adjetivos  e ser premiado pelo atual prefeito ganhando de presente a Pasta de Agricultura e Abastecimento e também de ser preso por crime eleitoral pela Polícia Militar de São Carlos durante as eleições de 2018, o vereador Paraná Filho (PSL) voltou a gerar polêmica na sessão da Câmara Municipal na última terça-feira, dia 01 de dezembro. 

Paraná Filho, segundo fontes, ofendeu e tentou agredir a secretária da Diretoria Administrativa da Câmara Munipal, Ana Lúcia Lima, viúva do ex-vereador e ex-diretor do Legislativo, Samuel Amaral. O vereador Azuaite Martins de França (Cidadania) teria tentado defender  Ana Lúcia e quase apanhou do vereador. A salvação de Ana Lúcia e Azuaite veio com a intervenção do vereador Leandro Guerreiro (Patriota), que conseguiu imobilizar Paraná Filho e tira-lo da sala da diretoria administrativa da Câmara.

Durante seu acesso de fúria, Paraná Filho teria cobrado a presença dos vereadores e assessores nos gabinetes e também teria ofendido e humilhado o presidente da Casa, Lucão Fernandes (MDB), a quem classificou como “presidente de merda”. Os fatos foram confirmados ao FALA PORTO pelo vereador Leandro Guerreiro, em conversa por telefone. Uma outra fonte, que estava presente no local e presenciou todos os fatos, também confirmou toda a história.

Ainda de acordo com as fontes, o diretor da Câmara, Rodrigo Venâncio, juntamente com bajuladores do prefeito Airton Garcia e outros aspones teriam montado uma “Operação Abafa”, para esconder as informações da população.  Ana Lúcia não teria feito boletim de ocorrência e, ao que tudo indica, Paraná Filho ficará mais uma vez impune por seus atos. O assédio moral e a tentativa de agressão poderiam classificar “falta de decoro parlamentar” re redundar na cassação do parlamentar.    

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 186