Bolsonarista radical, são-carlense Sara Winter vira capa de revista

ISTOÉ dedica sete página de sua atual edição para mostrar quem são os "terroristas de direita"

Publicado em 21/06/2020 13:32:20

Bolsonarista radical, são-carlense Sara Winter vira capa de revista
Chamada de "Barbie Fascista" por parte da mídia, Sara, que está presa, é o destaque da ISTOÉ - reprodução

 

Marco Rogério

A líder do grupo de extrema direita “300 do Brasil”, Sara Winter, na verdade Sara Geromini, que é são-carlense, figura na capa da revista ISTOÉ que está nas bancas. Com o título “Os Extremistas Avançam”, a matéria inclui sete páginas entre 22 e 29, que mostram quem é Sara e seu envolvimento com a turma anti-democrática que defende com unhas e dentes o presidente Jair Bolsonaro.

Sara está presa depois dos ataques que fez ao Supremo Tribunal Federal (STF), em especial ao ministro Alexandre  de Moraes. Na página 25 a revista traz um box onde denomina Sara como “Mulher de Fases”, revelando as metamorfoses que a ativista sofreu desde quando era líder do grupo feminista “Fêmen” no Brasil e quando atacava duramente o então deputado federal Jair Bolsonaro, e suas aventuras na Ucrânia, até se tornar ligada aos bolsonaristas mais radicais e liderar o ataque com fogos de artifício o STF no dia 13 de junho.

A matéria também mostra a entrevista do irmão de Sara, Diego Geromini, motorista e lutador de MMA em São Carlos. Ele ataca duramente a própria irmã, inclusive acusando-a de “nazista”. Segundo a revista o codinome Winter foi  copiado de uma socialite nazista alemã que se chamava exatamente Sara Winter.

Fotos

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 181