Assassinato de Gilson Strozzi completa um ano na próximo domingo, 3 de dezembro

Assassinos devem ser levados a júri popular nos próximos meses pelo latrocínio contra o experiente vereador ferreirense

Publicado em 27/11/2017 22:23:41 | Por: Com informações do G1 São Carlos e Araraquara

Assassinato de Gilson Strozzi completa um ano na próximo domingo, 3 de dezembro
Vereador Strozzi foi atingido na cabeça e no tórax e não resistiu aos ferimentos - DIVULGAÇÃO

 

Na próxima segunda-feira, dia 4 de dezembro, será completado exatamente um ano do latrocínio que tirou a vida do vereador de Porto Ferreira Gilson Strozzi (DEM). Eleito pela primeira vez em 1998, Strozzi era o mais experiente parlamentar do município. Naquela noite um trio de ladrões invadiu a casa de Strozzi, no Jardim Independência e anunciou o assalto. O vereador teria tentando reagir e foi baleado pelos bandidos.  

A Polícia Civil de Porto Ferreira, SP, prendeu no dia 11 de janeiro deste ano o último dos três suspeitos de matar o vereado. Um menor de 14 anos e um jovem de 18  já haviam sido detidos por envolvimento no crime.

O delegado Miguel Capobianco Júnior. (Foto: Wilson Aiello/ EPTV)
Delegado fala sobre o encerramento do inquérito
que investigava morte (Foto: Wilson Aiello/ EPTV)

A polícia chegou até o rapaz de 19 anos por causa do celular da vítima que foi roubado no dia do assassinato. Ele estava em uma casa, no bairro Areia Branca, quando os policiais chegaram. A ação foi rápida e não houve reação.

“Desde então a gente vem acompanhando a movimentação, tentando identificar onde ele se encontrava. Hoje nós tivemos a informação de que ele estava em uma residência e conseguimos capturá-lo”, disse o delegado Miguel Capobianco Júnior.

Latrocínio
Com a prisão desse terceiro suspeito, o inquérito foi encerrado e a investigação descartou uma possível motivação política. “Nós já ouvimos as vítimas no dia dos fatos. A Polícia Civil trabalhava com a principal hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Nos foi relatado que a vítima fatal teria reagido e foram efetuados os disparos que o levaram a óbito”, explicou Capobianco Júnior.

O vereador Gilson Alberto Strozzi de Porto Ferreira (Foto: Reprodução/ EPTV)
O vereador Gilson Alberto Strozzi foi morto durante assalto em sua casa (Foto: Reprodução/ EPTV)

O crime e prisões
De acordo com o boletim de ocorrência, três indivíduos encapuzados invadiram a residência da vítima, no Jardim Independência, por volta das 23h50 do dia 3 de dezembro e anunciaram um assalto.

No momento da invasão, o vereador estava com a esposa, duas enteadas e o namorado de uma delas em uma confraternização na área externa. O vereador teria reagido ao assalto e os homens começaram a atirar.

Strozzi foi atingido na cabeça e no tórax e teve o celular e a carteira subtraídos pelos criminosos.

Vereador foi assassinado em casa durante assalto em Porto Ferreira (Foto: Reprodução/ EPTV)
Vereador foi assassinado em casa durante
assalto em Porto Ferreira (Foto: Reprodução/ EPTV)

Strozzi estava em seu sétimo mandato consecutivo. Ele chegou à Câmara pela primeira vez em 1989 e vinha se reelegendo desde então. Nas eleições deste ano, ele foi o terceiro candidato com mais votos - 919 - e deveria iniciar o 8º mandato em janeiro.

No dia 20 de dezembro, um adolescente de 14 anos e um jovem de 18 foram presos em casa nos bairros Jardim Sérgio Dornelles de Carvalho e  Cristo Redentor, durante cumprimento de mandado prisão temporária e  busca domiciliar.

O adolescente teve a custódia decretada pela Vara da Infância e Juventude e foi encaminhado para o Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) de São Carlos, enquanto que o maior está preso temporariamente  no Centro de Triagem de São Carlos.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 122