Júri condena irmãos a 50 e 12 anos de prisão por morte de policial militar

Adriano Simões da Silva foi executado com 17 tiros em setembro de 2012.

Publicado em 29/11/2017 19:21:43 | Por: G1 São Carlos e Araraquara

Júri condena irmãos a 50 e 12 anos de prisão por morte de policial militar
Justiça condena irmãos pela morte de sargento da PM (Foto: A Cidade On/Araraquara)

Após 12 horas de julgamento, a Justiça condenou na noite de terça-feira (28) os dois irmãos que participaram da morte de um sargento da Polícia Militar de Araraquara (SP), em 2012. O PM Adriano Simões da Silva foi executado com 17 tiros.

Éder Aparecido Esteves foi condenado por homicídio triplamente qualificado, formação de quadrilha armada para a prática de crimes hediondos e furto qualificado. A pena soma 50 anos de prisão.

Já Elton Luís Iane Esteves foi absolvido do crime de homicídio e do crime de furto, mas foi condenado por associação. A pena estabelecida foi de 12 anos e 4 meses de reclusão. A promotoria afirmou que irá recorrer da decisão.

 
 
 
 
 
Irmãos são condenados por morte de PM em 2012

Irmãos são condenados por morte de PM em 2012

Os irmãos foram condenados ainda a pagar indenização de R$ 150 mil para a família da vítima, R$ 50 mil para o estado e indenizar o estado também em R$ 1,28 mil pela arma que foi roubada. Ambos já estavam detidos no presídio federal de Campo Grande (MS).

Os demais suspeitos (oito deles que participaram indiretamente), mas que respondem pelos mesmos crimes deverão ser julgados no próximo ano. A Justiça determinou que o julgamento fosse desmembrado para que defesa e acusação tenham tempo para apresentar provas e possam fazer argumentações.

 
Local onde sargento foi atingido pelos disparos em Araraquara (Foto: Reginaldo dos Santos/EPTV)

Local onde sargento foi atingido pelos disparos em Araraquara (Foto: Reginaldo dos Santos/EPTV)

Execução

O sargento tinha 36 anos e foi morto em 15 de setembro de 2012. Ele estava de folga e fazia segurança particular em um mercado no Parque São Paulo, quando foi executado com 17 tiros. Ele foi baleado nas costas e morreu no local.

Segundo a PM, testemunhas disseram que dois homens armados apareceram no local em que ele trabalhava e efetuaram os disparos no policial, que saía para pegar sua moto.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 122