Vacina é a única forma de prevenção contra o sarampo

.O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes

Publicado em 05/09/2019 21:34:43

 Vacina é a única forma de prevenção contra o sarampo

 

A transmissão do vírus do sarampo ocorre de pessoa a pessoa, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou respirar.O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes. A transmissão pode ocorrer entre 4 dias antes e 4 dias após o aparecimento das manchas vermelhas pelo corpo. O sarampo é uma  doença prevenível somente por vacinação. Esse foi o alerta que a supervisora da Vigilância Epidemiológica de São Carlos, Kátia Spiller, fez após a confirmação de 10 casos positivos da doença na cidade.

Os casos foram confirmados em diversas regiões da cidade, sendo 3 casos por meio de exames laboratoriais e 6 casos por meio de critério clínico de vínculo epidemiológico, ou seja, não foram realizados exames, somente achados clínicos compatíveis com a doença, cujas medidas de controle foram efetuadas. No final de agosto o município já havia confirmado 1 caso. A Vigilância aguarda, ainda, o resultado de outros 22 exames.

Todas as pessoas diagnosticadas com sarampo passam bem, não tiveram complicações e já retornaram suas atividades normais. “São todos jovens e que não estavam imunizados. Alguns até tinham tomado uma dose, porém nessa faixa etária até 29 anos são necessárias duas doses da vacina. Só não pega a doença quem se vacinou corretamente como prevê o calendário ou quem já teve contato com a doença. Lembramos que não existe tratamento específico para o sarampo. Os medicamentos são utilizados somente para reduzir o desconforto ocasionado pelos sintomas da doença”, alerta Spiller.

Os principais sintomas do sarampo são: febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido, mal estar intenso. Em torno de  4 a 6 dias depois desses primeiros sintomas aparecem outros sinais, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta. 

Em agosto foram aplicadas quase 5 mil doses da tríplice viral em São Carlos, sendo que 620 doses foram utilizadas para imunizar crianças a partir de 6 meses a menores de 1 ano (11 meses e 29 dias). Nesta quinta-feira (5/9) a Prefeitura de São Carlos recebeu mais 3 mil doses que já foram distribuídas para as unidades básicas e de saúde da família.

 

Quem deve se vacinar - Todos os indivíduos de 1 a 29 anos de idade devem ter duas doses de vacina sarampo para serem considerados protegidos. Se você tomou só uma precisa se revacinar.  Adultos entre 30 e 49 anos de idade, sem comprovação de nenhuma dose, devem receber pelo menos uma dose da vacina tríplice viral (SCR), que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. Profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, dentistas e outros), independentemente da idade, devem ter registradas duas doses válidas (a partir de 1 ano de idade e com pelo menos um mês de intervalo entre elas).

A vacina somente está contraindicada somente para crianças menores de seis meses de idade, gestantes e pessoas em estado de imunossupressão.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 170