São Carlos, Porto Ferreira, Descalvado e outras 13 cidades regridem para Fase Vermelha no Plano São Paulo

Somente serviços essenciais poderão funcionar a partir de sábado (6); confira as regras.

Publicado em 05/02/2021 18:45:26 | Por: PORTAL GOVERNO SP

São Carlos, Porto Ferreira, Descalvado e outras 13 cidades regridem para Fase Vermelha no Plano São Paulo

Atualização do Plano São Paulo de 5 de fevereiro — Foto: Reprodução/Governo de SP

Atualização do Plano São Paulo de 5 de fevereiro — Foto: Reprodução/Governo de SP

 

São Carlos, Descalvado e outros outros 13 municípios da região regrediram para a fase vermelha, na 21ª atualização do Plano São Paulo, que determina as regras da quarentena contra o novo coronavírus. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa do governo do estado nesta sexta-feira (5).

Com isso, apenas os serviços essenciais podem funcionar a partir do sábado (6). A ocupação de 85,7% dos leitos de UTI na região justificaram a mudança. Outras 24 cidades permanecem na fase laranja. Brotas permanece na vermelha e Santa Rita do Passa Quatro sai da vermelha para a laranja.

VÃO PARA A FASE VERMELHA

DRS III - Araraquara: Américo Brasiliense, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Descalvado, Dourado, Gavião Peixoto, Ibaté, Matão, Motuca, Nova Europa, Porto Ferreira, Ribeirão Bonito, Rincão, Santa Lúcia, São Carlos e Trabiju.

PERMANECE NA VERMELHA

DRS VI - Bauru: Brotas

Veja o que não pode funcionar na fase vermelha do Plano São Paulo — Foto: Reprodução/EPTV

Veja o que não pode funcionar na fase vermelha do Plano São Paulo — Foto: Reprodução/EPTV

 

O que pode funcionar na fase vermelha

  • Farmácias
  • Mercados
  • Padarias
  • Açougues
  • Postos de combustíveis
  • Lavanderias
  • Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô
  • Transportadoras, oficinas de veículos
  • Atividades religiosas
  • Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria
  • Bancos
  • Pet shops
  • Serviços de delivery ou entregas

Indicadores da nova classificação do Plano São Paulo — Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

Indicadores da nova classificação do Plano São Paulo — Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

PERMANECEM NA LARANJA

DRS XIV - São João da Boa Vista: Aguaí, Águas da Prata, Caconde, Casa Branca, Divinolândia, Itobi, Mococa, Santa Cruz das Palmeiras, São João da Boa Vista, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, Tambaú, Tapiratiba e Vargem Grande do Sul.

DRS X - Piracicaba: Analândia, Araras, Conchal, Corumbataí, Itirapina, Leme, Pirassununga, Rio Claro, Santa Cruz da Conceição e Santa Gertrudes.

SAI DA VERMELHA PARA A LARANJA

DRS XIII – Ribeirão Preto: Santa Rita do Passa Quatro

O que pode funcionar na fase laranja

  • Todos os setores de comércio e serviços passam a ser permitidos. A exceção é o atendimento presencial em bares, que continua proibido.
  • Capacidade de ocupação: 40% do público máximo de cada estabelecimento.
  • Funcionamento máximo: até 8 horas por dia.
  • Horário de fechamento: atendimento presencial somente o até 20h.
  • Parques estaduais, salões de beleza e academias: podem funcionar.

O que é o Plano São Paulo

O Plano São Paulo determina as regras da quarentena no estado. Criado em maio de 2020, ele divide o estado em 17 regiões de saúde. A fase da quarentena em que se encontra cada região é determinada pelo governo estadual com base em indicadores de saúde como mortes por Covid-19, internações, ocupação de leitos de UTI. As cinco fases possíveis são:

 

  • Fase vermelha (Alerta Máximo)
  • Fase laranja (Controle)
  • Fase amarela (Flexibilização)
  • Fase verde (Abertura parcial)
  • Fase azul (Normal controlado)

O plano estabelece quais setores da economia podem funcionar em casa fase e determina restrições, com horário de funcionamento e capacidade máxima dos estabelecimentos comerciais, em cada fase. A reclassificação de cada região é feita mensalmente mas, caso os indicadores sejam negativos, o governo pode fazer reclassificações extraordinárias.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 192