São Carlos fortalece trabalho com morador em situação de rua

Campanha “Acolhendo pessoas em situação de rua” visa incentivar a procura pelos serviços na rede

Publicado em 23/04/2019 12:26:35

   São Carlos fortalece trabalho com morador em situação de rua
Uma equipe técnica, treinada e capacitada, estará abordando as pessoas em situação de rua e oferecendo diversos serviços a partir de amanhã, 24 - DIVULGAÇÃO

Com o objetivo de construir uma São Carlos mais solidária, a Secretaria de Cidadania e Assistência Social, por meio do Centro POP, está fortalecendo as ações para acolher os moradores em situação de rua. A Campanha “Acolhendo pessoas em situação de rua” foi lançada nesta segunda-feira (22/4), com um treinamento voltado a rede de atendimento.

“Queremos mobilizar a população para entender quais são os recursos e serviços disponíveis na cidade. Estamos mostrando como é a abordagem, como trabalhamos com essa população, seja no Centro Pop, na Casa de Passagem e na abordagem de rua. Também como a comunidade pode ajudar essa população e estar mais presente”, explicou Glaziela Solfa Marques, secretária de Cidadania e Assistência Social.

Entre as ações da campanha, a comunicação móvel. De forma itinerante, uma equipe técnica, treinada e capacitada, estará abordando as pessoas em situação de rua e oferecendo diversos serviços, a partir de quarta-feira (24/4).

“A questão do morador em situação de rua está muito próxima da comunidade. Está nas esquinas, na porta da padaria e da farmácia, no supermercado, nos restaurantes e semáforos. Como município, nós temos que agir. O papel da Secretaria de Comunicação nessa campanha é de apoio e desenvolvimento de linguagens que envolvam a população”, contou o secretário de Comunicação, Mateus de Aquino.

 

CENTRO POP - O Centro de Referência para População em Situação de Rua realiza o acolhimento e promove a inserção em atividades coordenadas por uma equipe multidisciplinar com assistentes sociais, psicólogos, terapeutas ocupacionais e educadores sociais. No POP, os moradores em situação de rua recebem café da manhã, almoço e lanche da tarde, participam de cursos e capacitações, além de poder fazer a higiene pessoal e usar o guarda-volumes.

“O Centro é a porta de entrada do morador em situação de rua. No atendimento são verificadas todas as questões que essas pessoas necessitam de atenção e feito o encaminhamento. É um atendimento bastante complexo, essa população não é homogênea, cada pessoa tem sua história, sua demanda, portanto depende de um atendimento articulado”, conta Glaziela Solfa Marques.

A unidade funciona como ponto de apoio para pessoas que moram e/ou sobrevivem nas ruas. Quando a pessoa chega, o atendimento começa do zero. Muitas vezes estão sem documentação, higiene pessoal e alimentação. Quando tem família, o Centro POP tenta a aproximação.

A abordagem social também faz parte dos serviços de referência do Centro POP. O trabalho consiste em mapear onde a população de rua costuma ficar, abordar essas pessoas, apresentar o serviço e tentar fazer com que eles venham para a rede. Muitas vezes, são necessárias inúmeras abordagens para que a pessoa venha para o serviço.

 

COMO A COMUNIDADE PODE AJUDAR:

- Orientar as pessoas a buscarem seus direitos através dos serviços, especialmente o Centro POP;

- Fazer um trabalho voluntário é mais legal, incentive as pessoas em situação de rua a buscar ajuda nos centros especializados e assim resolver o problema de forma permanente;

- Enxergar essas pessoas para além da sua atuação atual, como sujeitos, com histórias de vida, família, direitos e desejos.

 

ENDEREÇOS E CONTATOS:

Centro POP/Abordagem Social - Rua São Joaquim, 818, Centro - Telefone: (16) 3307-4795. O horário de funcionamento é de segunda à sexta, das 8h às 17h;

Casa de Passagem - Rua Rotary Clube, 101, Vila Marina. Telefone: (16) 3361-1267. O horário de funcionamento é de segunda à sexta, das 18h às 7h.

 

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 157