Porto Ferreira: bolacha e leite na merenda geram reclamações em escolas estaduais

'Merenda seca' foi servida na quinta e na sexta. Estado repassava verba para prefeitura fazer a compra, mas contrato foi cancelado.

Publicado em 04/02/2018 11:46:09 | Por: G1 São Carlos e Araraquara

Porto Ferreira: bolacha e leite na merenda geram reclamações em escolas estaduais
Alunos passaram fome com 6 bolachas de maisena e pacote de leite em merenda de Porto Ferreira (Foto: Reprodução/EPTV)

 

 
Alunos de Porto Ferreira, SP, ficam sem merenda no primeiro dia de aula

Alunos de Porto Ferreira, SP, ficam sem merenda no primeiro dia de aula

Alunos da rede estadual de ensino de Porto Ferreira (SP) estão reclamando da qualidade da merenda servida.

Na Escola Estadual Pedrina Pires Zadra, por exemplo, o cardápio foi um pacote com seis bolachas de maisena e uma caixinha de leite com morango na quinta (1º) e nesta sexta-feira (2). Alguns estudantes disseram que até passaram mal por causa da fome.

A situação está acontecendo por conta do fim do contrato entre prefeitura e estado para a compra dos alimentos. A diretoria de ensino acredita que o problema será resolvido em até duas semanas.

 

“Teve gente que ligou para os pais para trazer alguma coisa, mas teve gente que ficou sem comer nada por cinco horas, não fizemos nada no recreio porque não tinha nada para comer”, disse a estudante Amanda de Paula Tavares.

Mudança

Até o ano passado, o governo do estado de São Paulo repassava o dinheiro para a prefeitura comprar e distribuir a merenda nas três escolas estaduais da cidade. A administração municipal não renovou o contrato.

A Secretaria Municipal de Educação disse que cancelou o convênio estadual de alimentação escolar, porque a verba destinada ao município tinha um valor muito menor do que o custo da merenda e o repasse não seria reajustado. Agora, a Secretaria Estadual da Educação é a responsável pela alimentação dos alunos.

 
 Maria Eduarda Gomes da Silva e mãe estão indignadas com a situação da merenda de Porto Ferreira (Foto: Reprodução/EPTV)

Maria Eduarda Gomes da Silva e mãe estão indignadas com a situação da merenda de Porto Ferreira (Foto: Reprodução/EPTV)

Enquanto o fornecimento não volta ao normal, o jeito que alguns alunos encontraram foi trazer comida de casa.

“De vez em quando tinha arroz com risoto, ovos mexidos, carne de panela, daí ontem não teve nada, a diretora passou na classe falando que ia ter bolacha, mas na hora do intervalo ninguém entregou nada para nós. É ruim ficar sem merenda, ficamos com fome, dor de cabeça”, disse a aluna Maria Eduarda Gomes da Silva.

 
Estudante de Porto Ferreira levou lanche de casa com falta de merenda (Foto: Reprodução/EPTV)

Estudante de Porto Ferreira levou lanche de casa com falta de merenda (Foto: Reprodução/EPTV)

A mãe de Maria Eduarda, Josie Aparecida Gomes, também não se conforma com a situação. “Uma falta de respeito com a gente, porque contribuímos com um monte de coisa para nossos filhos chegarem e não ter nada para comer”, ressaltou indignada.

Previsão de solução

A Diretoria de Ensino de Pirassununga, responsável pelas escolas de Porto Ferreira, afirmou que em até duas semanas o fornecimento de merenda manipulável será regularizado.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 132