Porto Ferreira perde investimento da Verallia de R$ 330 milhões para Jacutinga

Disponibilidade de energia e gás, além da localização, leva Verallia a instalar planta industrial em Jacutinga, no Sul do estado, com criação de mais de 170 empregos

Publicado em 29/06/2019 06:50:35

Porto Ferreira perde investimento da Verallia de R$ 330 milhões para Jacutinga
Porto Ferreira perdeu cerca de 300 empregos diretos e indiretos para a cidade mineira - DIVULGAÇÃO

 

Graças à falta de força política e de agressividade na busca de novos negócios, Porto Ferreira, que enfrenta problemas no desemprego, acaba de perder um mega-investimento de uma multacional que mantém uma importante Planta no município.Uma das três maiores fabricantes mundiais de embalagens de vidro, a Verallia iniciou a produção, esta semana, em uma das mais modernas e estruturadas plantas industriais em Jacutinga, em Minas Gerais.

Porto perdeu, para Jacutinga, um investimento superior a 77 milhões de euros (cerca de R$ 330 milhões), a fábrica atenderá aos segmentos cervejeiro, alcoólico e vinícola com garrafas nas cores âmbar e verde. Em fase de testes, a fábrica será inaugurada oficialmente no início de julho.

Além de Jacutinga, a Verallia mantém em operação no Brasil fábricas em Porto Ferreira (SP) e Campo Bom (RS) e um centro de criações para desenvolvimento de novos produtos em São Paulo. Globalmente, a companhia tem fábricas em 11 países e atende a mais de 10 mil clientes. Em 2018, a Verallia produziu aproximadamente 16 bilhões de garrafas e potes de vidros e obteve vendas líquidas de 2,4 bilhões de euros.

“Os benefícios para a região são inúmeros, pois estamos contribuindo para desenvolver a infraestrutura do distrito industrial - em parceria com a Gasmig, DEER, Prefeitura de Jacutinga e CEMIG - que será usufruída tanto pela Verallia quanto pela comunidade”, afirma. 

O número de empregos que a fábrica gerou, num primeiro momento, foi de 172 diretos e mais de 90 indiretos, e deverá aumentar no futuro de acordo com o incremento da produção. Ao longo da construção, a fábrica gerou direta e indiretamente cerca de 1.500 empregos. Até agora, são 120 profissionais residentes em Jacutinga, que estão gerando renda, recolhimento de impostos e serviços para o município.

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 163