Teatro Municipal completa 50 anos: data foi comemorada em grande estilo; veja todas as fotos

Público de todas as idades teve a chance de assistir a diversos espetáculos

Publicado em 23/04/2019 12:18:27

Teatro Municipal completa 50 anos: data foi comemorada em grande estilo; veja todas as fotos
Um dos espetáculos que marcaram as comemorações - DIVULGAÇÃO

 

A Prefeitura de São Carlos preparou e organizou diversas atividades que marcaram os 50 anos do Teatro Municipal “Dr. Alderico Vieira Perdigão”, comemorados nesse domingo, dia 21 de abril. Pela manhã, às 10h, o espetáculo “Lado de Lá” da Cia LuarNoAr foi para o público infantil com uma mágica viagem de histórias africanas. Já à tarde, às 16h, a Orquestra Jazz Sinfônica Brasil trouxe o Quinteto Pixinguinhas e, à noite, às 20h, o ballet com Faces Ocultas Cia. de Dança e o “O Lago do Cisne”.

Estiveram presentes o atual prefeito Airton Garcia, o prefeito que à época inaugurou as instalações, José Bento Carlos do Amaral, o presidente da Câmara Municipal, Lucão Fernandes, os vereadores Roselei Françoso, Laíde Simões e Rodson Magno, o neto do ex-prefeito Alderico Vieira Perdigão, Daniel Perdigão, vários secretários municipais e diretores da gestão atual, entre eles Edson Ferraz, secretário de Esportes e Cultura e Carlos Alberto Caromano, diretor de Artes e Cultura.

Para o prefeito Airton Garcia a cultura no município tem um olhar carinhoso e diferenciado do poder público. “Esse Teatro é o grande palco das atividades culturais de São Carlos. Por isso, é importante e necessário que ele seja mantido bonito, arrumado e, principalmente, funcionando. Desde que assumimos, fizemos questão de não poupar esforços para garantir o lugar de destaque que esse espaço merece”.

Já o secretário de Esportes e Cultura, Edson Ferraz, salientou que o trabalho de recuperação feito pela sua pasta juntamente com a Prohab, foi uma determinação do prefeito, e isso permitiu que o Teatro ganhasse um novo visual em suas áreas externa e interna. “Quem ganha com isso, mais uma vez, é a população de São Carlos de maneira geral, e todos os artistas, de modo específico. O Teatro é um patrimônio da cidade, de um valor histórico enorme, e a manutenção deve e precisa ser feita para garantir em atividade um dos maiores símbolos da cultural local. Iluminação, cadeiras, ar condicionado, som e cortinas, são alguns exemplos de setores que tiveram uma melhoria significativa. Além, claro, de ter o AVCB - Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, que é fundamental em locais que tem grande movimento de público. Portanto, estamos orgulhosos com tudo o que foi feito e, temos certeza, que muito mais ainda necessita ser feito e, na medida do possível, faremos”, disse Edson Ferraz.

 

Homenagem - José Bento Carlos do Amaral, emocionado por ter inaugurado o Teatro como prefeito em 1969, cuja pedra fundamental foi lançada por Alderico Vieira Perdigão, em 1956, disse que foi um momento de grande satisfação e orgulho ter recebido o convite do prefeito Airton Garcia para a homenagem. “Existe um ditado popular que fala que as pessoas devem ser homenageadas enquanto estão vivas. Através dessa ‘sabedoria popular’ é possível imaginar o quanto estou feliz por essa situação. Afinal, a história desse Teatro foi, é e será sempre determinante para a cultura local, regional e nacional”.

Ângelo Bonicelli, diretor teatral, também foi homenageado pela Prefeitura.  Conhecido como “Italiano”, estreou no Teatro em 28 de abril de 1951, na peça "Amor por anexins", de Arthur Azevedo, direção de Francisco Marmorato, no antigo Teatro São José. A partir de então desenvolveu vigorosa carreira como ator e grande incentivador do teatro amador paulista. Foi um dos fundadores da FETAC (Federação de Teatro Amador do Centro), da COTAESP (Confederação de Teatro Amador do Estado de São Paulo), e dirigiu o Teatro Municipal “Dr.Alderico Vieira Perdigão” durante 22 anos. Foi um dos fundadores e presidente do Conselho Deliberativo do ICACESP (Instituto Cultural de Artes Cênicas do Estado de São Paulo), sediado em São Carlos.

 

Histórico - Em 1969 aconteceu o primeiro Festival Nacional de Teatro Amador de São Carlos, que teve apresentação do espetáculo “Esperando Godot” com a participação da atriz Cacilda Becker. Na ocasião, o teatro recebeu a denominação “Dr. Alderico Vieira Perdigão”, em homenagem ao seu idealizador. Em 19 de novembro de 2003, a Prefeitura recebeu do Ministério Público do Estado de São Paulo a intimação que determinava a suspensão das atividades no Teatro Municipal de São Carlos por causa da falta de acessibilidade e adequações de acordo com a legislação atual. O prefeito na época, Newton Lima, determinou a reforma que teve o número de poltronas aumentado em 40 lugares, passando sua capacidade para 404 pessoas. As poltronas foram feitas no mesmo modelo da Sala São Paulo para melhorar a acústica. Na entrada do Teatro foram colocadas rampas e um elevador foi instalado dentro do prédio proporcionando total acessibilidade.

A bilheteria foi informatizada, o ar-condicionado instalado (antes não havia) e a área administrativa ampliada. O Teatro de Arena ‘José Saffioti Filho’ também passou por reforma: os muros que encobriam o local foram retirados para que o acesso da população fosse totalmente aberto. No total, em 2003, portanto há 16 anos, a reforma custou R$ 4,5 milhões, sendo R$ 3,7 milhões da Petrobras e R$ 765 mil de contrapartida da Prefeitura de São Carlos.

Carlos Alberto Caromano, diretor de Artes e Cultura da Prefeitura, lembrou que o Teatro, agora, acaba de receber, além da cor, uma vida nova. “Isso não seria possível se não houvesse a determinação do prefeito Airton Garcia e o empenho do secretário Edson Ferraz. Em todos os setores da atividade pública, esse é o diferencial de todo avanço, ou seja, se não tiver um gestor que consiga enxergar as necessidades e demandas, dificilmente há progresso. E hoje, em São Carlos, a cultura e as artes de forma geral, apesar da crise econômica, tem a garantia e podem orgulhar-se do momento pelo qual estamos passando”.

Fotos

Comentários

Últimas notícias

Página 1 de 165